Crucificação

Se bem que me custa levantar às 6 da matina todos os dias para começar a trabalhar às 7, dias como o de hoje são equivalentes a pregos ferrugentos que me espetam nos pés. Passar a manhã em casa e sair a esta hora só para trabalhar 4 horas e meia devia ser proibido por decreto. É que, nem aproveito bem a manhã, fazendo turnos entre as notícias dos jornais portugueses e os documentários sobre ursos polares na National Geographic (as notícias não se alternam ao longo do dia, e ursos... ursos são sempre ursos) nem aproveito a porcaria da tarde. E agora alguém diz: "Foda-se Mário, ficaste a dormir até te apetecer e ainda te queixas!" Ao que eu respondo: "Não te metas na minha vida!".
publicado por Mário às 12:04 | link | comentar | partilhar