Mário "O Travesti da Margem Sul"


Aquele método de me enfrascar antes de ir para a discoteca resultou. Aliás, superou as expectativas, as minhas e as de quem me conhece. Parecia que tinha nascido durante as gravações do Saturday Night Fever e fui dos últimos do meu grupo a abandonar a pista. Resultado: hoje tenho pintado várias sanitas à pistola (porque entretanto almocei na casa da cunhada Mara, e tomei café na minha mãe).
Outro resultado é essa foto aí em cima que no futuro, poderá muito bem comprometer a minha vida profissional, quando alguém a descobrir e tiver a feliz ideia de a imprimir e afixar numa parede. Qualquer explicação posterior será encarada como desculpa.
publicado por Mário às 19:11 | link | comentar | partilhar