Preparativos para o Casório 2/2


Acabei de fazer uma mousse de chocolate caseira com 24 ovos. Parecia um cozinheiro de refeitório. A Joana vai no seu segundo pudim d'ovos, com o terceiro já em preparação. Até ao meio-dia temos doces para matar aí uns 150 diabéticos.
Ontem foi o dia de montar a tenda no jardim dos cunhados e decorar as mesas. Espetar as tochas e iluminar a relva. Ainda estamos à espera das 90 rosas naturais que chegam hoje, e às 13.30 vamos buscar a botija de hélio a Sint-Katelijne-Waver para encher uns balões todos catitas que dizem "Casados de Fresco" em português de Londres. As coisas começam a tomar rumo. Só nos está a preocupar a chuva que os boletins meteorológicos anunciam para amanhã, pois apesar da tenda ser totalmente coberta, é possível que o relvado fique empapado, tornando-se num terreno bastante apropriado para saltos altos, not.
A decisão de se fazer uma festa do calibre de um casamento em casa é bastante arriscada e sobretudo, cansativo. É diferente de chegar a uma quinta, sentar e comer. Aqui, temos de fazer tudo, e mesmo durante o casamento, nós, familiares mais chegados, não seremos simples convidados. Mas sem dúvida que, para um casamento pequeno (de cerca de 50 pessoas como este), fazê-lo desta forma torna-o muito mais intimista, e no fim de contas, sermos nós a fazermos as decorações e a termos as ideias é muito mais divertido que escolher de um catálogo. Para não falar que as coisas que fazemos, não as fazemos porque somos profissionais, mas porque nutrimos carinho pelos noivos...
publicado por Mário às 10:20 | link | comentar | partilhar