Garantia de permanência!


Ontem foi o meu último dia de trabalho na estufa de tomate. As habituais despedidas e a esperança que nunca mais terei de precisar de fazer aquilo para ganhar a vida. É de longe o trabalho mais estúpido que já alguma vez tive, sem qualquer efeito pejorativo para quem lá trabalha, muito pelo contrário, todas essas pessoas passam a figurar na minha lista de heróis do quotidiano. Já tive trabalhos bem mais duros, mas nunca um que exigisse tanto esforço psicológico para conseguir reunir a motivação necessária a aguentar-me de pé 10 horas seguidas a fazer sempre o mesmo.
Ultrapassada essa Era, agora é tempo de preparar a nova. Fui levantar o meu cartão de residente no Sábado passado. Isso significa que posso ficar descansado em relação à legalidade da minha estadia por cá, pelo menos durante cinco anos (que ainda é bastante). Portanto, agora que tenho o cartão, toca a abrir conta no banco (appointment às 11), inscrever-me na Mutualiteit (saúde) e no ACV (sindicato). Além disso vou voltar à escola em Setembro e por isso terei, obviamente, de me voltar a inscrever. E não me posso esquecer de comprar o passe dos autocarros para Agosto... Vai ser um dia produtivo, ou não. Depende sempre muito das pessoas que apanhar nesses serviços e da sua consequente disponibilidade para falar inglês, se bem que, nos últimos tempos tenho vindo a reparar numa evolução satisfatória em relação à língua holandesa, não tanto ao nível da expressão mas essencialmente do entendimento. O que para mim era mandarim, hoje já começa a ganhar forma na minha cabeça como uma língua a qual me familiarizei e mesmo não apanhando tudo o que me dizem, entendo sempre o contexto.
Amanhã espero poder relaxar, ouvir Muddy Waters em altos berros e claro, dar uma arrumação à casa porque a patroa estará a trabalhar. Depois, lá vamos nós passar o fim-de-semana a Dusseldorf (Alemanha), beber ein bier bitte! e receber umas massagens japonesas no primeiro hotel de 5 estrelas em que vou alapar o cú. Sou mesmo pobretanas, eu sei. Mas não faz mal, sou feliz!
publicado por Mário às 09:58 | link | comentar | partilhar