Caos nos Aeroportos

Parece-me evidente que as condições meteorológicas na Europa nos últimos dias dificultam bastante a normal operacionalidade dos transportes aéreos, mas também me parece que, a Europa Central não se encontra na zona equatorial do globo e por isso, deveria haver uma maior preparação para situações deste género. Os meus sogros, viram anteontem o seu voo (Porto-Charleroi) ser cancelado. Depois de imensas horas de filas e espera no aeroporto Sá Carneiro conseguiram resolver a sua situação alterando o destino para Maastricht para o dia seguinte (ontem), não sem antes terem de pagar €10, o que me parece uma total ordinarice, pois caso não tivessem alterado, só poderiam embarcar quinta-feira. Ontem lá chegaram com algum atraso e com eles veio uma miúda belga a quem deram abrigo na noite anterior. Se assim não fosse, a rapariga faria parte da estatística de gente que pernoitou em aeroportos por toda a Europa. Também ontem, foi a vez da minha mãe e irmão embarcarem. Levantaram de Bruxelas com assinalável atraso em direcção a Lisboa. Chegaram bem ao destino, as malas não. Estiveram perto de 3 horas numa fila para obterem uma resposta vazia. Não haviam notícias sobre a bagagem. Hoje de manhã a minha mãe voltou ao aeroporto. Deram-lhe a falsa desculpa de que o aeroporto de Bruxelas não está operacional devido à falta de um químico anti-congelante que é usado nos aviões, e que por isso as malas ainda não chegaram. Esta desculpa é uma meia verdade pois realmente, durante o dia de ontem, essa notícia foi avançada pelos meios de comunicação belgas, alertando para a eventual falta do tal químico durante o dia de hoje devido ao impedimento de circulação dos camiões em França. Contudo, depois de consultar as partidas/chegadas online do aeroporto de Bruxelas, denoto que os aviões estão a circular quase normalmente, exceptuando os que têm a Alemanha como destino/partida. Inclusivamente, hoje já aterraram aviões em Lisboa provenientes de Bruxelas, facto que é comprovado na página do aeroporto no Facebook onde se pode ler o seguinte:

Brussels Airport (BRU) Brussels Airport (BRU) More than 10cm of snow have covered the airport during the night but we were able to clear the runways, taxiways and aircraft stands. The airport is fully operational. Freezing rain is expected later this morning.

Também lhe deram uma password para consultar o tracking da bagagem. Coisa que tenho estado a fazer há quase duas horas, com resultados nulos. Nem sequer avançam se as malas ainda estão em Bruxelas. Pedem simplesmente para consultar mais tarde. As prendas de Natal que iam na bagagem não são uma completa necessidade nem tão pouco a roupa da minha mãe, já que a minha tia veste praticamente o mesmo número mas quanto ao meu irmão já é outra história. Não temos mais ninguém na família com a idade e tamanho dele. Ainda que as malas cheguem, as dores de cabeça continuam, pois dia 23 é a vez de uma das minhas avós fazer Lisboa/Bruxelas e dia 26 eu e a Joana tencionamos “voar” o percurso contrário: Bruxelas/Lisboa. Ao ler este artigo da BBC sobre o aeroporto de Helsínquia (Finlândia), onde a neve é prato-do-dia, fico com a sensação que mesmo sendo uma altura do ano bastante movimentada e mesmo havendo muito gelo, não há justificação para um caos tão grande. Condicionamentos seriam normais, mas por exemplo, não engulo a ideia de que um aeroporto como o de Bruxelas tenha um stock tão reduzido de anti-congelante, cujo qual quase acabou. Ou que se extraviem bagagens sem sequer fornecerem o paradeiro das mesmas. É uma vergonha a forma como as companhias aéreas tratam os clientes.

publicado por Mário às 11:34 | link | comentar | partilhar