Ik word Papa!

Íamos no carro e ela não aguentou mais. Tinha planeado um jantar para o anúncio mas foi mesmo ali, numa ruazinha em Onze-Lieve-Vrouw-Waver! Travou a viatura, foi ao banco de trás, pegou na mala e atirou-me duas canetas brancas para o colo. Ou pelo menos, foi o que parecia. Só que, quando peguei nas canetas elas transformaram-se em testes de gravidez, e os risquinhos estavam lá. Ainda perguntei: - Que significa isto? - Sim, estou grávida - Respondeu ela. A partir desse momento não consigo conter a felicidade e não paro de pensar e falar no assunto. Queria logo ali ter pegado num megafone e ter gritado aos quatro cantos que ia ser pai, mas não. Tínhamos de reservar o momento para a noite. E assim foi. Com toda a gente cá em casa, demos a boa nova e, todos nos congratularam com enorme felicidade, quase tanta como a nossa (nunca a mesma :P). É portanto, completamente oficial que, a partir de ontem, sinto-me um gajo com responsabilidades acrescidas. Por exemplo, hoje, vou ter de me vestir à homenzinho. Tipo encostar as sapatilhas All-Star e comprar uns sapatos de verniz.
publicado por Mário às 22:12 | link | comentar | partilhar