Postal dos Correios (Para a Beatriz)

Este post é uma resposta a este outro.


De facto costumo visitar o seu blog de tempos a tempos, com menos frequência de que gostaria, tal é a falta de tempo que nos últimos meses tenho tido para me sentar à frente de um computador. Mas ainda assim dou uma espreitadela sempre que posso. Essa é a razão pela qual só hoje lhe respondo ao post que me escreveu há dois dias.
Observando a foto, apercebo-me que você está na mesma, o que é bom, já o André parece mais magro e com um olhar um bocado diabólico, talvez culpa dos laxantes (sempre achei que ele devia mudar de marca). Prezo em saber que continuam a cultivar as congregações de copos no Tasco, que me orgulho de ter sido um dos co-fundadores. Também fico feliz pelo Salgado, está com ar de playboy, que lhe assenta muito melhor que o outro "ar" que nós presenciámos.
Já tinha reparado que a Joana andava in love, através do Facebook, espero que tenha muita sorte. E o pato já é uma celebridade! A Rafaela, nunca mais a vi, e foi uma daquelas pessoas que a minha memória arrumou para canto, até ter lido isso que me escreveu sobre ela. É estranho imaginar a voz dela nas ondas do éter! A Irina, fazendo um exercício de retrocesso, sempre foi uma miúda com estilo para ser casada (se é que há estilo para isso). A Rita tinha potencial, mas era muito magrinha e cheia de não-me-toques... A Ana Isabel... Outra que estava arrumada para canto. O João, depreendo que cumpriu os objectivos e a Sandra... Professora de dança do ventre? Deus a proteja. A Sofia devia largar os cursos, sinceramente, ou então iniciar um curso intensivo de escrita para se poder aperceber que só ganhava os concursos de poesia porque mais ninguém participava. Quando soube da Márcia fiquei pasmado... A Patrícia nem foi arrumada para canto, foi mesmo apagada. Não me recordo dela. A Mafalda... O namorado é o mesmo certo? E agora deixou-me curioso em relação à Carla!

Quanto a mim, bem, talvez o André já lhe tenha contado algumas novidades mas aqui vai uma cronologia sintética da minha vida desde que vim para cá:
- Outubro 2008: cheguei a esta zona. Trabalhei até Dezembro em Eindhoven na Holanda e vinha de comboio para Antuérpia nos fins-de-semana. Passados oito dias de cá estar conheci a minha namorada e torná-mo-nos bons amigos.
- Janeiro 2009: comecei a trabalhar com a minha família perto de Bruxelas. Em Fevereiro comecei um relacionamento com a Joana, e em Abril arrendei um studio só para mim, já que antes vivia com os meus tios e com o Camolas.
- Julho 2009: estivemos em Portugal e apercebi-me que para me sentir realizado aqui precisava ter a minha família directa por perto. A irmã da Joana arranjou trabalho para a minha mãe e ela veio com o Gonçalo. Viveram entre Agosto e Setembro no meu studio e em Outubro já tinham reunido as condições monetárias para arrendarem uma casa. Mudaram-se durante esse mês.
- Novembro 2009: eu e a Joana arrendámos uma casa nova em Mechelen e com o dinheiro que tínhamos de parte mobilá-mo-la completamente em menos de duas horas. Foram dias árduos de trabalho, pinturas e muitos livrinhos de instruções do Ikea.
- Janeiro 2010: fiquei sem emprego, mas como num ano só tinha tido uma semana de férias, pegámos nas malinhas e fomos à Escócia passar um fim-de-semana. Os tempos que se seguiram foram carregados de estagnação. Não arranjava nada, e tinha prazo para o fazer, pois, caso não tivesse um contrato em mãos até meados de Abril, teria de abandonar o país durante 3 meses. Stress.
- Abril 2010: comecei a trabalhar num restaurante italiano, primeiro como lava-pratos e ao fim já fazia pizzas e afins. Quando fui para lá, fui com a esperança de conseguir um contrato para regularizar a minha situação, mas o patrão revelou-se um trafulha e não me pagava justamente, nem tão pouco me declarava às finanças. Pelo meio frequentei um curso de nederlands mas não o completei devido à consequente mudança de trabalho e incompatibilidade de horário.
- Maio 2010: iniciei-me a trabalhar no ramo da agricultura, numa estufa de tomate, sítio onde ainda me encontro a trabalhar, do qual me demitirei na próxima semana, pois, já tenho contrato assinado em regime efectivo a iniciar dia 3 de Agosto, com uma empresa de construção e reparação de telhados. 

Vou voltar à escola em Setembro, e hoje recebi uma grande notícia. Ao fim de quase dois anos de Bélgica, vou amanhã levantar o meu passaporte de cidadão na Câmara Municipal. O que quer dizer que já não tenho de me preocupar mais com prazos de estadia durante cinco anos, e posso ter acesso a todos os direitos que as pessoas normais têm (ex: sistema bancário, saúde, protecção laboral). No fim do mês, e porque não vou ter férias de Verão, vamos visitar a Alemanha, Dusseldorf mais propriamente e espero vir recheado de fotos. Planeamos ir aí no fim do ano, pois será a altura em que a sobrinha do Camolas nascerá, ou pelo menos assim o esperamos.

Esqueci-me de mencionar que o Gonçalo iniciará a escola em Setembro já integrado no sistema de ensino regular, depois de ter estado este último ano numa escola especial para miúdos acabados de chegar, onde pôde aprender a língua e assimilar a cultura com um aproveitamento bastante bom.
Ah! Desde Maio que temos mais um residente, a Mia. Uma gatinha persa/siberiana cinzenta e felpuda que anda a tentar estragar tudo o que pode e que, ainda só não foi nadar para o canal porque a Joana não deixa.
Outra coisa de que me esqueci! Fui padrinho de casamento de uma das irmãs da Joana e sou padrinho apalavrado da minha sobrinha (filha da outra irmã da Joana), portanto já posso usar o cognome "The Godfather", o que me faz sentir poderoso.

Um abraço do seu amigo.

Nota: falou-me de todos menos de si.
publicado por Mário às 22:38 | link | comentar | partilhar