Franz Ferdinand - Zaterdag 21/12/2009



Franz Ferdinand Karl Ludwig Josef von Habsburg-Lothringen - arquiduque do império austro-húngaro e presumível herdeiro ao trono. O seu assassinato desencadeou a primeira guerra mundial.
Franz Ferdinand - banda escocesa de rock alternativo proveniente de Glasgow.

Como é óbvio, ontem na Lotto arena, fomos ver a segunda definição de Franz Ferdinand. Os bilhetes foram-me oferecidos pela Joana em Agosto e têm estado religiosamente guardados dentro da Metamorfose de Kafka, lá para a página 50.
Como support band actuaram os The Cribs, que são uma espécie de Oasis com mais distorção. Resumindo: fraquinho. Até deu para irmos lá fora fumar uma cigarrada.
Quanto à actuação dos escoceses, foi mais ou menos o que eu esperava. O Kapranos é um animal, o Nick é o Manzarek do Brit-Rock e o Paul transpira litros de suor atrás daquela bateria. O Bob é o que passa mais despercebido, manteve sempre o semblante de pai da vitima, mas funciona, não sei bem porquê.
Pontos altos: Tell Her Toninght, Take Me Out (com toda a gente a cantar em coro não só o refrão como também o loop da guitarra), The Dark Of The Matinée (arrepiante) e claro, Jacqueline numa versão acústica no encore. De destacar também já no fim, os quatro a tocarem na mesma bateria levando o público ao delírio.
A única falha foi a ordem da playlist, porque tocaram demasiadas faixas do último álbum seguidas, mas isso é só porque não aprecio muito o rumo tomado neste último trabalho. O público em geral parecia gostar.

Convertendo em números:
Dou 8/10. Um excelente concerto até meio. Os dois pontos que faltam dizem respeito aos temas que não gosto.
publicado por Mário às 10:32 | link | comentar | partilhar